sexta-feira, 13 de abril de 2012

ABRIL - MÊS DA EBD

O Plano Diretor de Educação
Religiosa – afinal o que é isso?
Lourenço Stelio Rega
Diretor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo e
colaborador de OJB

Você já imaginou a sua igreja ser atendida na área de educação
Religiosa a partir de suas necessidades locais, de seu perfil de
Membresia, em vez de ter emprestado um modelo, estrutura e
Currículo de fora? Você já imaginou a sua igreja elaborar o seu
Próprio projeto pedagógico dimensionando a área de educação religiosa
A partir de suas próprias características e objetivos que deseja alcançar?
E o que você acha de ter uma área de educação religiosa que possa, de
Fato, ser útil para capacitar continuamente líderes e que seja motivadora
Para o planejamento estratégico de sua igreja? E uma área de educação
Que seja integradora e apoiadora das demais áreas e programas de sua
Igreja? Que tal uma área que vai além das organizações clássicas que
Conhecemos? Você acha que seria possível a Convenção publicar literatura
Sem data, para que a sua igreja possa ter à disposição a qualquer
Momento?
A resposta a esses e outros desafios fazem parte do Plano Diretor da
Educação Religiosa Batista no Brasil (PDER) que a Convenção Batista
Brasileira preparou em substituição ao modelo de educação religiosa que
Temos seguido ao longo do tempo. Este modelo deu a sua contribuição,
Mas que tem a necessidade de ser ajustado e atualizado à nova realidade
Das igrejas batistas e agora necessita naturalmente ser substituído.
Um dos pedidos que mais tem sido feito pelas igrejas e líder é a
Possibilidade de a CBB oferecer atendimento às necessidades locais das
Igrejas. Algumas tentativas foram experimentadas, mas na verdade, um
Currículo de caráter nacional, como o que tem sido utilizado, não tem
Como concretizar essa tão importante necessidade das igrejas locais.
Além disso, com o correr do tempo, acabamos reduzindo a ideia de
Educação na igreja a currículo, literatura, programa e estrutura. E, assim,
A área de educação religiosa acabou sendo reduzida apenas a EBD e atividades
Que pudessem atender o programa das organizações – mulheres,
Homens e jovens. Passamos a ter uma educação orientada por programas,
Estruturas e conteúdos vindos de fora. Também, ao longo do tempo, educação
Religiosa foi sendo reduzida a conteúdo e práticas restritas à sala
De aula. E o complicador é que tudo isso vem de fora e a igreja local nem
Sempre tem conseguido dar conta do atendimento de suas necessidades
Contextuais e das suas características próprias, restando-lhe o papel de
Cumpridora de programas e apresentadora de conteúdos vindos de fora.
Um dos pontos fundamentais do PDER é partir de fundamentação cristã
Para a educação e das igrejas locais e não o inverso. Em outras palavras,
O que se pretende é construir um modelo educacional a partir de fundamentos
Teológicos e educacionais cristãos e partir das necessidades das
Igrejas locais e as suas características contextuais. Para isso, foi preciso
Redescobrir e reinventar a educação religiosa buscando um modelo diferente
Ao que tem sido utilizado, que temos chamado de modelo conteudista,
Programático e estrutural de educação. Esse modelo é centralizado
No fornecimento de currículos, conteúdos (literatura), programas
E estruturas para as igrejas. Assim temos estes elementos uniformizados
Em âmbito nacional, que, por sua natureza, não consegue atender de
Modo específico às necessidades e características de cada igreja local.
Para entender este modelo veja a ilustração a seguir:
Assim, em vez de um modelo conteudista, programático e estrutural,
Foi possível descobrir na educação clássica o modelo orientado por objetivos
Educacionais, isto é, primeiro são buscados os objetivos que se
Pretendem alcançar com todo processo educacional, não apenas da EBD
Ou qualquer organização educacional da igreja. A partir disso o desafio é
Buscar a criação de um sistema educacional local para a igreja, incluindo
Sua estrutura, currículo, conteúdo (literatura, lições, aulas, etc.), sistema
De avaliação do ensino, formação docente, preparo do ambiente de
Ensino, etc. Depois disso, a igreja então busca o conteúdo, a literatura a
Ser utilizada para atender seus alvos e objetivos educacionais.
Isso tudo sobre os valores cristãos que indicam os objetivos educacionais
Gerais que se aplicam a qualquer contexto, isto é, a qualquer igreja.
E aí foi necessário dividir os objetivos educacionais em dois tipos – os
Objetivos gerais e os contextuais ou específicos a cada igreja, a partir.
De suas necessidades, de seu perfil e alvos. Veja a ilustração a seguir:

Observe que esse modelo é bem mais amplo e possui muito mais elementos
Ou componentes para que a educação religiosa na igreja local
Possa alcançar os seus objetivos em capacitar o cristão na compreensão                                      
Da Bíblia, na vivência cristã, no desenvolvimento de seus dons e talentos
Para o serviço cristão, etc. É um modelo que envolve toda igreja e estará
Inserido em seu planejamento estratégico, dando contribuição para que
A igreja se torne efetiva em viver, pregar e ensinar o evangelho.
O alvo principal do PDER é ajudar cada igreja local a desenvolver o
Seu próprio projeto pedagógico a partir de fundamentação educacional
Cristã, dos valores cristãos, dos objetivos educacionais gerais e dos objetivos
Específicos para a própria igreja que é conhecida a partir de seu
Perfil e necessidades locais. Por conta disso, o PDER estará fornecendo
Materiais que visam ajudar a igreja local a construir o seu próprio projeto
Pedagógico a partir de seu contexto e necessidades. Neste momento está
Sendo construído o Manual para a Elaboração do projeto Pedagógico
Para a Igreja.
Temos consciência também de que, num primeiro momento, apenas
Igrejas que possuem educadores ou pessoal que atua no campo da educação,
Conseguirão desenvolver sem dificuldades o seu próprio projeto
Pedagógico. E, num segundo momento, as igrejas com menores condições
Técnicas terão condições de fazer isso. Por isso mesmo, o PDER
Oferecerá também exemplos de projetos pedagógicos para que estas
Igrejas possam ser atendidas num primeiro momento, até que tenham
Condições de construir o seu próprio projeto pedagógico.
O PDER prevê a criação de uma rede capilaridade de divulgação, capacitação
E assessoria para as igrejas, pastores, educadores e líderes no
Campo da educação, por meio das Convenções Estaduais e Regionais,
Associações de Igrejas. Daí a importância do envolvimento de toda camada
Estrutural da denominação.
Em outras palavras, tal a profundidade e efetividade, o PDER é um
Plano que vai exigir pelo menos uma década para ser implantando em
toda malha denominacional, mas seus resultados serão profundos no
Crescimento e amadurecimento dos membros de nossas igrejas. Notamos
Que diversas igrejas já adotaram modelo semelhante e estão tendo
Progressos visíveis, ainda mesmo que não tenham desenhado sistematicamente
O modelo.
Um lembrete importante é que a implantação do PDER ocorrerá gradualmente
E em paralelo com o atual sistema de educação religiosa de
Modo a não interromper o funcionamento da área nas igrejas.
Aliás, vamos lembrar que o PDER é muito mais abrangente e não se trata
De um novo currículo ou literatura, pois é um modelo profundo e amplo
De se fazer educação religiosa na igreja local que vai além da literatura, da
Estrutura e do currículo. Em outras palavras, a Convenção Batista Brasileira
Continuará a fornecer normalmente a literatura e o currículo, que ao longo
Do tempo sofrerá positiva transformações para se adequar a este modelo
Educacional, mas sem prejudicar o atendimento às igrejas.
Você já conhece mais a fundo o PDER? Entre em contato com a Convenção
Batista Brasileira e solicite uma cópia para estudar juntamente
Com o pessoal da área de educação de sua igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário